Transando Com Amigo Depois de Um Banho de Piscina

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit
  • Fetiche: Transando com amigo depois de nadar de cueca;

  • Personagens: Murilo, Daniel;

  • Características:

    • Amigo gato,

    • Amigo deus grego;

Foi no final de Janeiro, enquanto ainda estavamos de férias.

Eu e meus amigos de colégio sempre nos encontramos durante as férias para nos divertirmos, era um dia como qualquer outro e saíamos do boliche.

Estava um calor insuportável e o Rafael deu a idéia de um banho de piscina.

Telefonei para minha mãe e do Shopping ela nos levou até a casa do Rafael para nadarmos.

Chegando lá, não havia ninguém na casa (ótimo, estavamos sozinhos), como o banho de piscina não estava previsto todos tiveram que entrar de cueca, para a minha felicidade.

Foi uma tarde muito gostosa, mas o melhor ainda estava por vir, notei que um dos meus colegas estava muito perto de mim e várias vezes esbarrou seu pau em minha perna, eu não fiz nada, até que estava gostando disso tudo, mesmo porque ele é um gato.

Depois de muito volêi e Polo, resolvemos ir para a sauna e na hora que o Murillo saiu, pude observar todo o seu volume através da cueca branquinha e molhada.

Todos dentro da sauna e entre muito papo pude perceber alguns olhares do Murillo para mim, finji que não percebi e ele continuva me olhando, para provocar ainda mais sempre dava um jeito de encostar minha perna na dele e ficava em posições bem provocantes, mas era pura brincadeira pois era quase impossível rolar alguma coisa entre nós dois.

Ninguém lá dentro aguentava mais o calor da suna, os corpos já estavam suando e para deixa-lo ainda mais sexy, o Murillo estava com um bigodinho de suor e com o rosto vermelhinho.

Não pude conter meu tesão e fiquei de pau duro, acho que nessa hora ele percebeu todo o meu desejo por ele pois sorriu pra mim com cara de quem já tinha sacado o jogo.

Para quebrar o silêncio momentâneo, o Daniel entrou na sauna jogando água em todo mundo, foi a maior zona, nem lembrava mais que ele tinha percebedo meu tesão.

Todo mundo foi correndo pular na piscina e enquanto eles saíam, encostei na parede e fechei meus olhos.

Depois de algum tempo quando levantei a cabeça, havia uma pessoa lá dentro me olhado, era o Murillo, havia ficado lá dentro e em silêncio, apenas me observando, com certeza devia ter ouvido eu delirar por ele em voz alta pois estava de pau duro.

Ele não disse nada, apenas nos olhamos por algum tempo e ele se aproximou de mim bem devagar.

Sentou-se ao meu lado e colocou a mão na minha perna bem de leve, eu estava gostando, para corresponder, coloquei minha mão sobre a mão dele, ficamos assim nos olhando por algum tempo.

Fechei meus olhos e nos beijamos, foi maravilhoso sentir a boca dele enconstar na minha, foi o beijo mais longo da minha vida, o melhor.

Ele passou a mão no meu rosto e disse que queria transar comigo, nessa hora eu gelei, não estava acreditando que aquele deus poderia sentir tesão por mim, um amigo de colégio.

Suas mãos foram se aproximando do meu pau até que encostaram nele, tirou minha cueca e sorrui pra mim.

Abriu minhas pernas e logo foi de encontro ao meu pau, chupava-o com muita força, estava mesmo sendo desejado por ele, coloquei minhas mãos por trás da sua nuca e fui fazendo ele engolir meu pau todinho.

Depois ele me pediu que fizesse o mesmo, correspondi com muito prazer e muito tesão, ele gemia e isso me deixava com mais tesão ainda.

Ele se deitou na bancada e eu por cima dele, nossos corpos se tocaram por inteiro, dois corpos quentes e suados, foi uma sensação de muito tesão, meu pau esbarrrava no dele enquanto nossas bocas se beijavam num longo e molhado beijo, ele passava as mãos pesadas pelas minhas costas e eu acariciava seu rosto.

Fui descendo minha língua pelo corpo todinho, pescoço, peito, barriga e novamente minha boca estava em seu pau, chupei com muita força e novamente ele geima de prazer pra mim. Levantei suas pernas e bem devagar enfiei meu pau no cuzinho dele.

Ele, num jesto de prazer e dor, gritou e segurou firme nos meus braços, estavamos delirando de prazer, eu enfiava meu pau todinho dentro dele e ele correspondia gemendo.

Ele me puxou e deitei sobre ele, mas continuava a meter meu pau nela, agora com mais força e calor.

Novamente os corpos estavam se tocando e cada vez mais meu pau entrava no cuzinho dele.

Ele disse bem baixinho no meu ouvido:

Finalmnte estou sendo comido pelo meu amiguinho de colégio.

Suas palavras me deixaram arrepiado de tão grande que foi o tesão que senti por ele, pedia para que eu metesse com mais força e eu correspondia.

Enquando ia enfiando meu pau nele, ele ia mordendo a ponta da minha orelha e com as mãos fazia força para que meu pau pentreasse mais fundo até que não aguentei mais de tanto tesão que gozei dentro dele, foi mágico.

Ambos gemiamos por conta de um prazer insuportável que agora tinha chegado em seu ponto máximo.

Vestimos nossas cuecas e voltamos a nos beijar, ficamos bem pertos um do outro até que pouco tempo depois o Daniel bateu na porta externa da sauna e perguntou o que estavamo fazendo lá dentro.

Eu, respondi na hora:

Vai ver que estavamos transando.

Ele, sem saber da grande verdade que tinha cabado de ouvir, disse:

Se não conhecesse vocês dois poderia até pensar que fosse verdade.

O que era imposível tinha sido realidade ………………………. e nós dois sabíamos disso

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on TumblrShare on Reddit



Nenhum comentário


Você pode deixar o primeiro : )



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humano? * Tempo limite excedido